Acordos e negociações: o melhor meio de conseguirmos as escrituras

Posted on 16 de maio de 2013

0


Mais uma vez vamos dizer que o acordo e as negociações são as melhores saídas. Os motivos vocês já sabem: resolução do problema, ao invés de delongas judiciais.

Estão aí pra comprovar as várias decisões judiciais que correram nas listas de email esses dias e que colocamos aqui, e agora encontramos mais casos positivos de cooperados que preferem resolver do que brigar.

Já vimos decisões de outros empreendimentos onde há a explícita obrigatoriedade de arcar com o rateio. Óbvio que, num cenário ideal, bom seria não ter que arcar com ele – sejamos francos… quem quer gastar mais?, mas é a realidade que os juízes tem determinado. A boa notícia é que, a gente tendo que pagar o rateio, se acontecer como no Vila Mariana, poderemos conseguir o abatimento total de juros e multa sobre os débitos referentes a esse rateio, o que acaba por deixar o custo de finalização das obras muito menor, dependendo de quando foi decretado o rateio.

Ao que parece, os descontos,  que podem chegar a 40%, também servirão para outros empreendimentos, como Portal do Jabaquara, Mirante Tatuapé, Saint Phillipe, Vila Augusta, Torres de Pirituba, Parque Mandaqui e Edifício Cachoeira.

Com essas condições, fica cada vez mais fácil resolver o problema pra colocarmos as mãos nas escritureas. E uma vez que parece haver consenso entre os juízes (julgado do Anália Franco que colocamos aqui) de que pra entregar a escritura a decisão tem que ser coletiva, agora, mais do que nunca, é hora de nos juntarmos para realizar os acordos, tocar as negociações e indicar construtoras, para que possamos encerrar os empreendimentos.

Mais informações no boletim que saiu e pode ser encontrado aqui ou no site da Bancoop.

Anúncios