Anália Franco: o preço da ganância

Posted on 8 de março de 2013

0


ATENÇÃO COOPERADOS! Andou circulando um e-mail dizendo que não foi anulada a sentença que determinava a escrituração das unidades entregues no Anália Franco, querendo justificar o injustificável. Na verdade, é uma tentativa de manter a clientela.

O Acórdão da 4ª Câmara de Direito Privado do TJ é claro. Para entendê-lo, basta saber ler. Ele diz: “deram provimento ao recurso para anular a sentença. v.u.”, onde ‘v.u.’ significa ‘votação unânime’. Quem duvida pode ler a íntegra do Acórdão.

Mercado imobiliário

É sabido de todos que o valor dos imóveis subiu até onde não pode mais. É uma das maiores ascensões que o mercado imobiliário já teve. Os próprios analistas financeiros já estão dizendo que os valores estão insuportáveis e agora vão começar a cair.

Algumas das pessoas das torres entregues, que estão em posse de suas unidades, não se importam com quem ainda aguarda a conclusão do empreendimento. O que elas querem é lucrar com seus imóveis. Se elas não tiverem escritura não conseguirão realizar o lucro antes da queda dos preços dos imóveis.

O pior é que esse grupelho convence outras pessoas a apoiar suas ganâncias dizendo que é “direito” delas. Esquece-se de mostrar o outro lado.

Caso os palpites sobre a desvalorização imobiliária se confirmem e o grupelho não consiga vender suas unidades em tempo, podem deixar de ganhar ainda mais do que já ganharam com a valorização dos imóveis. A ambição e a ganância financeira do grupelho articulado são tamanhas que eles chegam a mover ações judiciais que mexem com a vida e a moradia de várias pessoas, apenas para não deixar de ganhar ainda mais dinheiro.

 Ficou mais claro agora o motivo de tanto rebuliço em torno das escrituras? Ainda bem que o Poder Judiciário é sério e, ciente disso, anulou a decisão.

Anúncios
Posted in: Jurídico