O apagão do ‘Superbowl’ e os vira-latas do Brasil

Posted on 10 de fevereiro de 2013

0


Evento esportivo mais popular dos Estados Unidos, que vem ganhando, ano após ano, mais espaço entre os brasileiros, deu no domingo passado um exemplo ao mundo de que falhas acontecem até nas melhores famílias, já dizia o ditado.

Durante a final do campeonato de futebol americano, cuja audiência superou 1 BILHÃO de expectadores, um problema elétrico deixou o estádio Superdome, em Nova Orleans, às escuras por quase 40 minutos.

Sim, nos EUA, assim como acontece em alguns, raros até, jogos do futebol sulamericano, a luz também acaba nos países ricos. No intervalo do primeiro para o segundo tempo de jogo, enquanto os narradores e comentaristas aguardavam para iniciar a segunda etapa, PLUFT! APAGÃO, escuro, improviso…

As inserções comerciais, que custaram cerca de R$ 8 milhões por apenas 30 segundos, ficaram a mercê do acaso. CRISE? VAMOS DERRUBAR O GOVERNO? Claro que não, nada que abale o mega evento.

Ao contrário do que se possa imaginar, o jogo voltou e foi eletrizante, a torcida continuou empolgada e a audiência não caiu. Eles entenderam, como deveria ser, que o blecaute foi uma infelicidade do acaso, um acidente, que pode ocorrer em qualquer lugar do mundo e que ninguém está livre. Sorte deles que não “desfrutam” da presença de grandes “especialistas” do setor de energia igual nossa brilhante imprensa brasileira, que goza de grandes pensadores, como Merval Pereira, Miriam Leitão, Alexandre Garcia e Eliane Catanhêde.

Sorte a deles, e sorte a nossa.

O que nós queremos ver é como será a cobertura da nossa imprensa quanto ao fato!

Lembrando sempre, o SuperBowl é o evento televisivo mais importante da TV mundial.

O que nossos bravos especialistas dirão? Que os EUA não possuem um sistema elétrico confiável? Que o Obama vai convocar uma reunião de emergência?  Façam-nos rir – mais um pouco.

Aguardamos também o comportamento dos vira-latas nas redes sociais, aqueles típicos que torcem contra e vibram a cada tragédia ocorrida em território brasileiro.

Anúncios