Aécio Neves é flagrado embriagado no RJ

Posted on 28 de agosto de 2012

6


APARENTEMENTE EMBRIAGADO, NA MADRUGADA DO RIO DE JANEIRO, SENADOR E CANDIDATO A PRESIDENTE AÉCIO NEVES (PSDB) É FLAGRADO DANDO GORJETAS DE R$ 100 A GARÇONS; CANDIDATURA VAI RESISTIR A MAIS ESTE TROPEÇO?

Fonte: Brasil 247

– Dias depois de lançar sua candidatura à presidência da República, o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) foi flagrado numa cena constrangedora. Na madrugada do Rio de Janeiro, no tradicional bar Cervantes, ele foi gravado cambaleante, aparentemente embriagado, deixando a calçada em direção ao balcão para dar uma grande gorjeta ao balconista que o serviu. “Isso aqui é pra você”, ouve-se Aécio dizer. O mais constrangedor da cena são seus passos trôpegos a caminho da área interna do Cervantes. Para seus adversários, sem dúvida um prato cheio. Julgue você mesmo pelo vídeo ao qual o Brasil 247 teve acesso (a postagem original foi retirada do Youtube, mas o vídeo já se espalhou pela rede, como você pode comprovar abaixo).


Dias atrás, em São Paulo, ele lançou seu “projeto 2014”, como candidato a presidente. Leia matéria do 247 publicada no fim de semana:

Aos empresários, Aécio assume projeto 2014

Minas 247 – O senador mineiro Aécio Neves, enfim, começa a sair da toca e a se colocar como presidenciável em 2014. Esse “projeto 2014” começou a ser assumido na última semana, quando Aécio passou uma temporada em São Paulo. Veio para um evento da revista Istoé Dinheiro, onde se encontrou com banqueiros como Lázaro Brandão e Luiz Carlos Trabuco, do Bradesco, bem como com empresários, como Joesley Batista, do JBS Friboi, e Paulo Skaf, da Fiesp.

Depois disso, foi ciceroneado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para encontros com outros grandes empresários, como Roberto Setubal e Pedro Moreira Salles, do Itaú Unibanco. A informação foi publicada numa nota na coluna Radar, de Lauro Jardim, em que FHC confirmou ter dado a largada para o projeto “Aécio 2014”.

No quadro atual, suas chances parecem irrisórias. A última pesquisa CNT mostrou Lula com 69% das intenções de voto (se decidisse ser candidato), Dilma Rousseff com 59% e Aécio Neves com apenas 11%. Mas tanto FHC como Aécio apostam num desgaste de Dilma em razão da continuidade da crise internacional, que tem reduzido as projeções de crescimento da economia brasileira – em 2012, pelo segundo ano consecutivo, a taxa de expansão do PIB deve se situar abaixo de 2%.

O discurso político de Aécio vem sendo construído em sintonia com FHC. E a principal tribuna é uma coluna semanal na Folha de S. Paulo, publicada sempre às segundas-feiras, em que o senador mineiro tem abordado temas discutidos com o ex-presidente e depois reverberados por outros colunistas. Na Folha, Aécio já fez um elogio da privatização tardia assumida por Dilma, no caso das concessões, e criticou a chamada “herança maldita” da Petrobras, chamada por ele de PTBras.

Recentemente, o senador mineiro também fez questão de prestigiar uma homenagem prestada ao ex-presidente FHC nos Estados Unidos, quando ele recebeu uma medalha da Biblioteca do Congresso americano. Aécio faz parte do grupo que gostaria de resgatar a imagem pública de FHC. No entanto, o próprio PSDB o considera um mau cabo eleitoral. Tanto que o esconde nos programas de seus candidatos – ao contrário do que ocorre com Lula no PT. “O partido quer que ele apareça mais, mas o ex-presidente tem uma agenda extensa de compromissos”, justifica o presidente da sigla, Sérgio Guerra.

Anúncios
Marcado: