BANCOOP comenta a ação que pede intervenção

Posted on 22 de junho de 2012

0


O Ministério Público de São Paulo pediu nesta quinta (22) a intervenção judicial da BANCOOP. O pedido que já havia sido feito pelo Conselho Municipal de São Paulo há quase um ano, foi feito por Karyna Mori, promotora de Justiça do Consumidor, em meio ao início do processo eleitoral da capital paulista. O MP demorou quase um ano para ajuizar a ação.

Veículos como a Folha, Estadão, Veja e CBN repercutiram a decisão do MP. Houve casos de omissão da defesa de Pedro Serrano e muita exploração de fatores políticos. É evidente a tentativa de fazer uso político-eleitoral do caso prejudicando a candidatura de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo.

Pedro Serrano, advogado da cooperativa, destacou que a demanda tem recebido tratamento político e não jurídico – “A demora entre a decisão do Conselho Superior do MP, de agosto de 2011, e a propositura da ação demonstram intenção político-eleitoral”, rechaçou. “Por que o MP demorou tanto tempo para ajuizar a ação? A promotoria pede concessão de liminar, mas se pretende decisão tão rápida da Justiça por que demorou quase um ano para propor a ação?”

Em nota, a cooperativa afirmou que a decisão não apresenta soluções e traz apenas um clima de instabilidade aos acordos que vem sendo feitos entre a BANCOOP e seus cooperados. A seguir, a nota oficial que a cooperativa divulgou em seu site:

Anúncios