A verdade sobre o empreendimento Anália Franco

Posted on 23 de abril de 2012

0



O empreendimento Anália Franco é um ótimo exemplo para se explicar o fracasso que é o grupelho dos pseudo-cooperados. Foram derrotados, inclusive, em assembleias de uma associação da seccional da qual alguns deles fazem parte. Já são duas derrotas, porém eles continuam a trabalhar a mentira e a desinformação dentre os cooperados. Além dos fracassos, fica nítido que eles não querem resolver os problemas dos cooperados, pelo contrário…

Grupelho impede a conclusão das obras

Em uma das assembleias realizadas pela associação de cooperados do empreendimento Jardim Anália Franco, a maioria aprovou o pagamento do aporte para reforço de caixa de continuidade das obras. Porém, o grupelho entrou com ação judicial e não pagou o aporte. Fizeram o depósito judicial, que é um valor depositado em uma conta bancária vinculada ao processo e que só pode ser movimentada com ordem judicial, ou seja, não é possível utilizar os recursos para construir o empreendimento. Queriam apenas inviabilizar o acordo e impedir que a BANCOOP concluísse as obras. Poderiam ter resolvido a situação agindo conforme a decisão da maioria dos cooperados.

Transferência das obras pra construtora

Em outra assembleia desta mesma seccional, a associação da qual o grupelho faz parte aprovou a transferência das obras para uma construtora. Como perderam novamente na votação feita pelos cooperados, fizeram de tudo, mais uma vez, para emperrar a conclusão das obras – entraram como uma ação para bloquear a matricula do terreno para impedir a transferência. Muitos cooperados já tinham assinado o termo de compromisso com a construtora.

Nem reforço de caixa e nem transferência da seccional

Infelizmente tem gente que não aceita a decisão da maioria, e não age conforme os princípios básicos do cooperativismo. Um destes princípios é buscar soluções para o bem comum. Fica a pergunta: – Porque o grupelho não aceita nenhuma das soluções  aprovadas pela maioria? Será que é porque eles já têm a posse das unidades e não se importam com que quem ainda aguarda a entrega das suas?

Perícias confirmam que valores cobrados para reforço de caixa são devidos

Em uma ação envolvendo uma cooperada da seccional Anália Franco (processo 583.00.208166651-8 da 7ª Vara Civil do Fórum Central) foi realizada uma Perícia Judicial. O laudo do especialista nomeado pela Justiça atesta que os valores cobrados a título de reforço de são necessários e que, nos sistema de construção por administração (preço de custo), os valores inicialmente previstos podem sofrer aumentos.

Anúncios