Grupelho contra a Bancoop não lotaria uma Kombi, mas usa a força do PIG contra o PT

Posted on 21 de março de 2012

1



As falsas e repetitivas informações espalhadas pelo grupelho, aquela ínfima minoria que se dizem cooperados da BANCOOP, não refletem a realidade dos números da cooperativa. Além das mentiras veiculadas, muitas informações importantes sobre a BANCOOP são omitidas.

Números que falam por si

A principal informação que omitem, é que o número de moradias entregues pela BANCOOP é de longe superior ao das obras que estão sendo concluídas. Desde a sua fundação, a BANCOOP entregou 5697 moradias por meio do regime cooperativista. Hoje, existem 383 unidades a serem entregues. Logo, vemos que restam apenas 6% do total sob responsabilidade da BANCOOP. Os números mostram que  as acusações e alegações feitas pelo grupelho são irreais.

Unidades a serem entregues

Faltam apenas 6% das unidades sob responsabilidade da BANCOOP a serem concluídas. Por terem sido construídas por meio do cooperativismo, a continuidade das obras depende do fluxo financeiro de cada empreendimento. Onde o fluxo de caixa é insuficiente, aguarda-se a composição do mesmo. Esta composição só é conseguida quando os cooperados efetuam o pagamento do rateio final conforme prevê a Lei do Cooperativismo. E é aí que está o problema – o grupelho se recusa a efetuar o pagamento dos débitos que possui com a BANCOOP. Isso compromete o fluxo de caixa e consequentemente o andamento das obras e dos acordos. Os mais prejudicados com o descompromisso destas pessoas  são os cooperados que estão quites com suas obrigações.

As derrotas que o grupelho esconde

Casa Verde é apenas um dos vários casosSão muitas as derrotas do grupelho. Todas omitidas. Ao invés de publicar que os cooperados preferem acordo com a BANCOOP às vias judiciais, eles republicam mentiras que dão a impressão de que ainda existem pendências em determinados empreendimentos.

Um destes casos é o empreendimento CASA VERDE. No mês de janeiro, 95 cooperados foram favoráveis em optar pela transferência do empreendimento. Teve voto contrário (grupinho do contra) à decisão da maioria. Os cooperados aprovaram a proposta da construtora IncorpBras, deixando assim  de ter pendências judiciais com a BANCOOP.

Grupo age sorrateiramente

Depois do acordo firmado, curiosamente no dia 12 de fevereiro, o grupelho fez a convocação para uma “fundação oficial” da Associação Casa Verde. No convite, feito via e-mail, há uma alerta: “principalmente aqueles que querem pagar a BANCOOP, não precisam comparecer.”

 Depois, no mesmo convite, existe outra recomendação: “Caso você participe de alguma associação e queria se desligar dela por não concordar em pagar MULTAS para a BANCOOP, pode comparecer hoje”.

A verdade

A Assembleia da Associação de Adquirentes do Empreendimento Casa Verde, realizada no dia 30 de janeiro de 2012, ocorreu nas dependências do condomínio. Foram 95 votos favoráveis à transferência do empreendimento da BANCOOP para uma construtora. Nesta mesma data, a Assembleia nomeou uma Comissão de Representantes nos termos da Lei 4.591/64. Logo, é mentira a ideia de se fazer uma “fundação oficial” da Associação Casa Verde, sendo que já existe a Assembleia e Comissão de Representantes. A BANCOOP convocará uma Assembleia Seccional da cooperativa, para ratificar os termos do acordo e a comissão dos cooperados.

Juros e multa – Sobre a parte de não concordar em pagar multas para a BANCOOP, nos casos onde a unidade está localizada em um empreendimento já concluído, as pendências podem ser quitadas sem juros e multas. Esta informação é apenas uma das que o grupelho insiste em omitir.

Anúncios
Marcado: