Mídia transforma vitória da BANCOOP em mentira tucana

Posted on 14 de março de 2012

0



“Petistas podem ter que pagar dívida do bolso” – Esta é apenas uma das abordagens que veículos da grande mídia tem feito sobre o caso.

Já estão se utilizando de subterfúgios para tentar polemizar a questão e gerar uma onda de dúvidas. É a partir daí que a todo custo vão criar um novo factoide eleitoral. Estamos em 2012, ano de eleições municipais, e este é o motivo perfeito para fazer novamente uso eleitoral do caso.  As manchetes escancaram o pavor de Serra perder as eleições na cidade de São Paulo.

Resumo da ópera

Na última terça-feira (13), a Justiça, por decisão unânime, validou novamente o acordo judicial celebrado entre a BANCOOP e o Ministério Público.  A decisão demonstra que a Justiça reconhece que as práticas administrativas adotadas pela BANCOOP desde 2006, são suficientes para que sejam resolvidos os problemas dos cooperados. A mídia omite a vitória da cooperativa e trata a validação do acordo judicial com viés político.

Uso político na versão da mídia

As matérias veiculadas carregam em suas manchetes e textos um alto grau de rancor acumulado, em especial no ano de 2010. A imprensa que ficou basicamente anos sem dar uma linha de seus editoriais para o caso, agora em 2012, requenta o caso com uma abordagem que foca, mais uma vez, o PT e os petistas. O tom á ameaçador e o alvo são os correligionários João Vaccari Neto e Ricardo Berzoini. Escolheram para proferir ataques os cotados para a coordenação e tesouraria da campanha municipal de Fernando Haddad.  Ao falar do julgamento, se utilizam apenas de hipóteses e não de argumentos concretos. Ao invés de enfatizar a vitória da BANCOOP, optam por omitir a veracidade dos fatos. Relatam algo que não vai acontecer e não falam do principal – A decisão da Justiça foi unânime em validar o acordo que a BANCCOP celebra com o MP desde 2006.

A verdade

Primeiramente é bom salientar que Ricardo Berzoini e João Vaccari são apenas cotados para desempenhar funções na campanha petista.  A decisão da Justiça não é uma ameaça aos petistas, pelo contrário, é um alívio para a BANCOOP, que teve suas práticas administrativas validadas pela Justiça, que por sua vez, considera o acordo judicial celebrado desde 2006 com o MP suficiente para resolver os problemas dos cooperados. Como a BANCOOP tem cumprido com todas as suas obrigações, não existe a possibilidade de seus dirigentes serem responsabilizados.  Vale lembrar, que a decisão do TJ não cita nominalmente Ricardo Berzoini ou João Vaccari Neto. Ambos são citados apenas nas matérias dos veículos de direita.

Outra Falácia – Campanha eleitoral antecipada

A mídia repercute o caso, mostrando novamente que “compra” pautas tucanas e volta a fazer associação da cooperativa com o PT, e ainda inverte os papéis.  A decisão da Justiça sequer cita Berzoini ou Vaccari, mas a matéria enfatiza o nome deles para culpa-los por algo que não existe, numa falácia onde ambos poderão ter que pagar do bolso os danos sofridos pelos cooperados. Tratam como cooperados lesados uma minoria que se recusa a efetuar o pagamento dos débitos com a cooperativa e mais uma vez deixam de publicar números que comprovam o cenário de boa gestão e solvência da BANCOOP – São 5697 moradias entregues, restam apenas 383 para entregar, o que representa 6% do total.

Estes números falam mais que qualquer matéria de jornal ou revista semanal.

Anúncios