458 anos. Parabéns, São Paulo! Todos por Pinheirinho

Posted on 25 de janeiro de 2012

2




Hoje, dia 25 de janeiro, São Paulo completa 458 anos. 

Vamos acender velhinhas de outra forma! Colocaremos aqui um trecho da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Você entenderá o motivo, conforme fizer a leitura deste post.

Artigo XVII  

 1. Toda pessoa tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros.   

 2.Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade.

A maior cidade do país, ainda possui uma enorme quantidade de pessoas que não exercem plenamente sua cidadania pela falta de justiça social. Os mesmos cenários que servem para ilustrar cartões postais, também servem de abrigos para os chamados “homens invisíveis”, aqueles que vivem à margem da sociedade. A cidade que hoje completa 458 anos, mesmo tendo o décimo maior PIB do mundo e sendo sede da Bolsa de Valores, padece com a desigualdade social fielmente retratada nas tantas favelas e regiões periféricas. São Paulo também é palco. Palco de comemoração e de contestação.

Há exatos 28 anos, no Vale do Anhangabaú, mais de 1,5 milhões de pessoas (dos mais diversos lugares do país) se reuniam para apoiar o Movimento Diretas Já, que lutava pela realização de eleições diretas para presidente da república. Por São Paulo ser sinônimo de diversidade étnica, religiosa, social e cultural, se tornou palco da luta de minorias e de maiorias.

SP – Palco do ato em prol de Pinheirinho

No último domingo (22), o centro de nossa cidade foi palco de protesto novamente. São Paulo “emprestou” a avenida Paulista para um ato em prol dos moradores da favela de Pinheiro em São José dos Campos. Contestava-se os motivos da reintegração de posse, e, os abusos cometidos por nossas autoridades do Estado na condução do caso. Vários movimentos sociais e populares  ser reuniram cobrando providências e explicações.

Como tudo começou?

Em 2004, uma área com mais de um milhão de metros quadrados, Pinheirinho nada mais era que um terreno abandonado. Famílias pobres da região do Vale do Paraíba, passam à ocupá-lo.  O terreno pertence a Naji Nahas, especulador imobiliário que já foi preso por ter feito operações irregulares na Bolsa de Valores do RJ, e que também foi indiciado por processos como: crime à economia popular, crime do colarinho branco e formação de quadrilha. Até hoje, o que ninguém explica, é: Como o terreno em questão que era propriedade de um casal de alemães já mortos, passou das mãos do governo estadual, para a gama de propriedades do grupo Selecta, cujo proprietário é o especulador Naji Nahas?

Depois de sete anos…

Havia uma negociação avançada na esfera federal para que a situação não fosse “resolvida” sem uso de força e truculência.  O TRF – Tribunal Regional Federal cassou duas liminares que determinavam a reintegração de posse em Pinheirinho, que hoje tem cerca de sete mil habitantes. Infelizmente, em total descompasso, as ações do Estado preferiram outro caminho para resolver o conflito fundiário.

A reintegração de posse

Bombas, tropas, cavalaria, tiros, agressões e mortes. São esses os elementos usados na ocupação da favela no interior de SP. Ocupação não, o que houve foi um massacre aos direitos humanos. Existem relatos que assistentes sociais ofereceram passagens aos moradores de lá, para que assim voltassem a viver no lugar de onde vieram. A Selecta de Naji Nahas não cumpriu com a obrigação judicial de fornecer lugar seguro aos desabrigados de Pinheirinho e, autoridades do Estado foram coniventes com o desastre.

Amigos, amigos, Pinheirinho à parte?

Desembargador, deputado, prefeito, governador. Todos do PSDB. Todos amigos de Naji Nahas. Todos com muitos amigos dentro do TRT de São Paulo. Todos preocupados apenas em defender a qualquer custo seus próprios interesses financeiros. Todos preocupados em vender o terreno para limpar o nome de Naji Nahas, hoje afundado em dívidas. Nem que para isso seja necessário derramar sangue e acabar com a vida dos menos favorecidos.

Feliz aniversário?!

Cidade, cenário, palco e capital. Principal centro financeiro do país. A cidade brasileira mais influente no mundo. Sexta maior cidade do planeta. Sede da Bolsa de Valores. Décimo maior PIB do mundo. E mais, mais de 11 milhões de pessoas acolhidas pela maior cidade do Brasil que trabalham todos os dias com a esperança de se ter uma cidade mais justa, onde todo e qualquer cidadão, possa viver mais e melhor.

Temos motivos para comemorar e um bocado de bons motivos para refletir. Pinheirinho é um deles. Todos juntos pelo respeito aos direitos humanos, direito à habitação e em busca da distribuição de renda e igualdade social.

Parabéns, São Paulo.

Anúncios
Posted in: Grande Mídia